Filtre aqui para encontrar assuntos relacionados ao:
Filtre aqui para encontrar assuntos relacionados ao:
Confinamento no PR otimiza rendimentos com KIT Adaptador
postado 03 de abril de 2020

Confinamento no PR otimiza rendimentos com KIT Adaptador

Um experimento técnico conduzido na Agropecuária Guapiara, localizada em Castro (PR), que há 25 anos atua no ramo de produção a pasto e confinamento, apontou que animais suplementados com KIT Adaptador® MIN e VIT – suplementação mineral e vitamínica injetável da Biogénesis Bagó – tiveram um incremento de 4 quilos de carcaça e um retorno de R$ 47,93 a mais por boi abatido.

A proposta do experimento foi analisar os resultados do KIT Adaptador® MIN e VIT, que combate radicais livres e o estresse oxidativo em manejos considerados aversivos, e age diretamente no reequilíbrio do organismo dos animais. No experimento, os animais da raça Brangus receberam uma dose do antioxidante no protocolo da desmama e outra na entrada do confinamento, com o objetivo de interferir no impacto do estresse destes manejos e no transporte até a fazenda do confinamento.

Após o experimento, os dados de abate foram coletados e submetidos à análise estatística e, considerando que o resultado foi de 4 quilos a mais de carcaça e o preço pago pela @ foi de R$ 179,76 (média de R$ 11,98/kg), o ganho recebido por animal, como incremento, foi de R$ 47,93. Com isso, a cada R$ 1 investido pela propriedade em sanidade, o retorno foi de R$ 12,09.

De acordo com o gerente de Relacionamento com Fazendeiros da Biogénesis Bagó, Bruno Di Rienzo, a escolha da propriedade para a condução do estudo se deu pelo fato do local já executar os manejos de forma que os animais tenham o menor impacto de estresse e por executarem protocolos sanitários preventivos.

“Ou seja, pretendíamos analisar se mesmo em condições de desafios controlados, haveria impacto do estresse oxidativo e se o protocolo poderia contribuir para obtenção de resultados ainda melhores”, explica o profissional da Biogénesis Bagó que liderou, juntamente com a equipe da Guapiara, todo o experimento na propriedade considerada uma das fazendas com maior excelência na produção pecuária da região Sul do Brasil.

O médico-veterinário Edison Laroca Fontoura Filho é quem está à frente da gestão da Agropecuária Guapiara, multiplicadora da genética Brangus e detentora de um produto final extremamente padronizado e valorizado no mercado da proteína animal. Para ele, os modelos atuais de produção intensiva enfrentam, diariamente, o desafio da produtividade otimizada numa busca constante pela rentabilidade do negócio. E, para se atingir patamares de excelência, os produtores precisam seguir à risca um calendário sanitário, com vacinações preventivas e um controle parasitário.

Por isso, todos os animais na propriedade recebem um protocolo sanitário no ato da desmama, que contempla vacinas preventivas contra problemas respiratórios e clostridiais, além de um anti-helmíntico. Assim que recebem o protocolo sanitário, os animais são transferidos para outra fazenda, onde permanecem por 20 dias em pré-adaptação em pastagem, e posteriormente entram no confinamento.

“O manejo diário da fazenda segue orientações de rondas sanitárias. Nossa equipe, muito bem treinada, coloca em prática todas as orientações e cuidados necessários para a eficiência produtiva dos animais”, ressalta o gestor da Agropecuária Guapiara.

“Mesmo numa situação em que todos os cuidados com as variáveis em um sistema de produção intensiva foram adotados, a formulação exclusiva antioxidante do KIT Adaptador® MIN e VIT, da Biogénesis Bagó, foi estatisticamente eficiente para a obtenção de um melhor resultado final na engorda em confinamento”, complementa Bruno Di Rienzo.

Voltar

Aumente seus índices de produtividade e atenda cada vez mais à crescente demanda mundial por proteína animal.

Entre em contato com a Biogénesis Bagó para saber mais.